Conhea a Associo Clube do Carro Antigo do BrasilLogin




Romi-Isetta - Merecia uma segunda chance

Romi-Isetta - Merecia uma segunda chance

A réplica - junto a um simpático reboque estilo baú - é feita em fibra de vidro com chassi tubular de aço

Os bons tempos voltaram. Hoje, como em 1956, você pode comprar uma Romi-Isetta novinha em folha. Mas não foram as Industrias Romi que reativaram a linha de montagem do modelo, em Santa Bárbara d’Oeste (SP). O carrinho renasceu pela iniciativa do empresário Américo Salomão, que produz a réplica desde 2008. "Quando estava restaurando a minha Isetta, meu irmão disse que gostaria de ter uma, mas lamentou o preço praticado pelos colecionadores. Daí tive a ideia de fazer uma réplica. A notícia se espalhou e vimos que havia muita gente interessada no veículo", conta Américo.

A carroceria é feita em fibra de vidro aplicada sobre uma manta especial, mais elástica, que confere maior resistência. Américo se orgulha de ter produzido a peça com apenas três moldes, as duas laterais e a traseira. O chassi tubular leva uma solda de qualidade superior. "Tanto que minha réplica não vai apresentar quebra do suporte do motor, problema comum no modelo", garante o empresário. Como na Romi-Isetta original, as janelas são em acrílico e apenas o quebra-vento se abre. Mas o para-brisa é em vidro laminado.

Aos poucos a réplica vai se aperfeiçoando. No começo, o veículo era equipado com o motor de 250cm³ de cilindrada da Honda Twister. Atualmente ela leva um propulsor de quadriciclo de 300cm³ e 30cv, que traz como vantagem a ré. Os freios são a disco nas quatro rodas. De acordo com Américo, o próximo passo é incluir um eixo diferencial, eliminando a corrente, para conferir mais segurança à sua dinâmica. "Também quero fazer uma unidade em fibra de carbono, que será mais leve e resistente", diz o empresário.

KNOW-HOW
A ideia de fazer uma cópia fiel do carrinho obrigou o empresário a produzir cada pecinha de acabamento, como a fechadura, o aro dos faróis, volante, alavanca de marcha e freio de mão, chaves de seta e lanternas. "Eu já tinha torno, fresa, solda, prensa, dobrador de tubo, enfim, todo o equipamento para produzir peças, que eu usava na minha empresa de radiocomunicação. Por isso eu já estava preparado para isso", explica Américo. Atualmente o veículo é produzido na cidade de Mairinque (SP).

Os únicos serviços terceirizados pelo empresário são tapeçaria, pintura (assim mesmo o carro é pintado na própria oficina por um pintor de confiança) e rodas (mas as formas são próprias). O farol usado na réplica é da Brasília, que tem o mesmo desenho e dimensões. Difícil é conseguir os pneus para as rodas de aro 10, que precisam ser importados. O teto solar tem o fechamento tradicional em tecido, mas, se o cliente quiser, pode optar por um com melhor vedação.

IDÊNTICA
Foi Antônio Carlos Migotto, um grande colecionador de Isettas, que cedeu uma carroceria para a confecção dos moldes. "A réplica ficou muito boa. Se puser ao lado de um original; você não sabe qual é qual", atesta. Outra pista de que a cópia em fibra é de boa qualidade foi a encomenda de uma unidade feita pela Fundação Romi. A réplica vai se juntar a outras duas Romi-Isettas originais no Centro de Documentação Histórica, mantido pela entidade em Santa Bárbara d’Oeste, para que os visitantes possam conhecer o veículo por dentro.

Réplica da Romi-Isetta
A carroceria mantém todas as características do pequeno modelo produzido a partir de 1956


Uma réplica aos moldes de um modelo original custa a partir de R$ 25 mil, mas até agora a mais barata produzida custou R$ 28 mil. Isso porque o cliente pode escolher entre opções de rodas, pneus, pinturas, painel, volante, suspensão, tapete, estofamento e motor. A réplica é produzida apenas sob encomenda. O contato com Américo Salomão pode ser feito no site www.replicadeisetta.com.br.

Réplica da Romi-Isetta

Réplica da Romi-Isetta

Réplica da Romi-Isetta

Réplica da Romi-Isetta

Publicado em: 10/8/2011
Fonte: Vrum.com.br

Compartilhe com seus amigos:

Voltar para Página Anterior:

431





Ônibus para Locação
Ônibus para Locação


Mercado Livre




Associe-se
Rede de Benefícios


Anuncie Grátis

Área do Anunciante
Classificados
Eventos
Notícias
Eventos CCA
CCA na Mídia
Dúvidas e Sugestões
Veículos para Locação
Veículos Antigos Roubados
Indique

Facebook Clube do Carro Antigo

Siga-nos no Twitter

Dodge, Polara Gl, 1981, Marrom Calcutá
Lote de Peças
Chevrolet, Monza, SLE Sedan, 1986, Cinza
Mercedes Benz, 560 Sl, 1988, Vermelha

Locação de veiculos antigos para eventos, publicidade, fotografia








----------------

Empresas Apoiadoras
Logos dos Apoiadores