Conhea a Associo Clube do Carro Antigo do BrasilLogin




O Ford T de Alijó

O Ford T de Alijó

Um descapotável de cinco lugares

Ford T


Primeiro Ford T "português" festejou triunfalmente o seu centésimo aniversário no dia 5 de Setembro, subindo e descrendo por duas vezes a Rampa do Caramulo durante 4ª edição do Caramulo Motorfestival - Festival Internacional de Automóveis Clássicos e Desportivos Ao seu volante um dos principais obreiros deste fantástico festival.

O Ford T foi o primeiro modelo da Ford a sair das linhas de produção e produzido em serie, tornou-se centenário em 2008.

Oficialmente posto á venda nos Estados Unidos em 27 de Setembro de 1908, somente foram vendidas as primeiras unidades a 1 de Outubro daquele ano.

Os primeiros protótipos do modelo T já circulavam em Detroit, onde foi criado e desenvolvido, no início do ano, tendo a sua produção iniciada na fábrica de Piquette Avenue, onde só onze carros foram concluídos durante o primeiro mês.

Ford T


Um automóvel leve, com alguma potência e fácil de conduzir, embora diferente dos padrões actuais, não era prático, podia ser adquirido pelo preço acessível de 825 dólares.

O motor quatro cilindros em linha e 2896cc, debitava 19 cv,

Não havia alavanca de velocidades, nos primeiros modelos apenas tinham dois pedais um para altas e outro para baixas velocidades e duas alavancas uma para a marcha atrás e outra para o travão.

Em 1909 o sistema foi actualizado e passou a ter três pedais, o pedal da esquerda comanda as duas velocidades para a frente, com o pedal até ao fundo era a primeira, a meio o ponto de embraiagem e em cima a segunda e assim atingia uma velocidade máxima de 55 km/h, que para as estradas daquela época, não era certamente uma pequena brincadeira! Para travar pressiona-se o pedal do lado direito e o pedal do meio é para marcha atrás. Um sistema de cintas dentro da caixa de velocidades efectuava a travagem e os travões de tambor apenas às rodas traseiras eram para o travão de estacionamento.

A alavanca do lado de fora do condutor servia de travão de mão e fazia as vezes de embraiagem. O acelerador é de comando manual e encontra-se junto do volante no lado direito, enquanto do lado esquerdo fica a alavanca do ajuste do avanço da ignição.

Ford T

O carro é alto para puder transpor os obstáculos dos caminhos da altura, na maioria em terra quase sempre enlameados, ou ser usado como veículo de trabalho.

Uma originalidade trabalhava a gasolina e a etanol mas a redução do preço no a gasolina e a introdução da Lei seca nos Estados Unidos inviabilizou esta nova alternativa. 

Ford T

No primeiro ano foram vendidas mais de dez mil unidades.

Desde 1908, foram produzidas 15.007.003 unidades do veículo vendidas pelo mundo até o fim de sua carreira, em meados de 1927.

Ford T


Henry Ford, com o seu modelo T conseguiu transformar o automóvel, inicialmente encarado como um produto de luxo, numa necessidade. Enquanto na Europa a preocupação era mais com o requinte e a aerodinâmica, na América a questão financeira era mais importante, ainda hoje as grandes marcas europeias primam pela exclusividade de seus modelos.

Ford T

A sua importância consiste no facto de ter sido o primeiro modelo automóvel a utilizar métodos inovadores de construção, o conceito de «fabrico em série» marcando indelevelmente a indústria americana, em particular e em geral toda a indústria automóvel.

Ford T

Este novo método de produção a que hoje chamamos de «linha de montagem» é um processo que consiste em ir construindo um carro em cima de uma passadeira rolante, onde cada operário desempenha uma tarefa específica. Originou uma economia de custos e uma rapidez de montagem até ai nunca alcançadas e iniciou uma escola. Inicialmente as doze horas iniciais que demorava a construir cada exemplar do Ford T, rapidamente caíram para cerca de hora e meia. o modelo que em 1909 era vendido por 900 dólares, quatro anos depois custava 600 e, na fase final da sua produção pouco mais de 260!

Ford T

Henry Ford com os seus métodos de produção e teorias económicas levaram a criação do Fordismo , ou seja produção em massa  e pagamento para que os empregados pudessem consumir os produtos que ajudavam a  fabricar.

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Uma das estrelas da 4ª edição do Caramulo Motorfestival - Festival Internacional de Automóveis Clássicos e Desportivos, foi certamente o Ford T, nascido em 1909 e a comemorar o seu centenário a correr, na Rampa do Caramulo, numa extensão de 2,8 km.

“Foi o primeiro carro desta marca importado para Portugal. Apesar de ter sido fabricado em 1909, o proprietário deste Ford T, António Augusto Correia, de Alijó, apenas o matriculou a 27 de Novembro de 1911, recebendo a chapa N-373. Em 1927, Manuel Meneres vê o carro na feira de Mirandela e tenta comprá-lo, mas António Correia não quer vender pois "estava como novo e ainda lhe fazia bom serviço". Meneres não desiste e propõe trocar o "velho" Ford T por outro igual que possuía, mas moderno, de 1926, concretizando-se assim o negócio. Desde então, o veículo ficou na posse da família Meneres, pioneira da Ford em Portugal, rodando sempre sem problemas, estando actualmente em exposição no Museu do Caramulo.

Numa carta da Ford, dirigida a Manuel Meneres, pode ler-se que "o seu famoso carro Ford nasceu em Fevereiro de 1909". Também o número do motor 11 340 dá a certeza de ser da produção de 1909. Tem um motor de 4 cilindros (95,2x101,6); 2898 cc; 2 velocidades, pesa 670 kg e atinge a estonteante velocidade de 70 km/h. Participou em várias provas de automóveis antigos, nomeadamente no "Rallye Internacional do Estoril" (1964), em que conduzido por Manuel Meneres efectuou o percurso Porto-Lisboa em sete horas”.

Está classificado e registado, desde 29 de Maio de 1968, no Veteran Car Club of Great Britain com o n.º 1146.

Ford T

Ford T

Ford T

Ford T

Primeira descida

Ford T

Ford T

Segunda descida

Ford T

Ford T

Cronologia

1908 – É construído o primeiro Ford T em Outubro na fábrica de Piquette Avenue.

1909 – Logo no seu primeiro ano, o T participou de uma corrida transcontinental entre Nova York e Seattle, nos EUA. O resultado foi magnífico para a Ford. O T venceu a prova após 6,5 mil quilómetros percorridos em 22 dias e 55 minutos, com velocidade média de 14,4 km/h.

1914 – A partir desta data até 1925 os modelos só estavam disponíveis na cor preta, que tinha secagem mais rápida. Daí surgiu a famosa frase: “Os clientes podem escolher qualquer cor, desde que seja preto”.

1917 – Ford atinge a marca de 2 milhões de unidades produzidas.

1919 – Por falar no amigo de Henry, neste período o T passa a contar com partida eléctrica, mas a partida manual por meio da manivela não foi eliminada. O solavanco contrário, ocasionado pelo tranco do accionamento do motor, chegou a quebrar o braço de muita gente. Para dar partida no T era necessário ter atenção e jeito.

1921 – A Ford atinge 5 milhões de unidades produzidas do T.

1924 -  Os modelos produzidos chegam à marca de 10 milhões.

1925 – Nasce o modelo T pic up. Aliás, uma das principais vantagens deste modelo da Ford era a possibilidade da aplicação de diversas carroçarias.

1927 – Em 19 anos o T completava 15 milhões de unidades produzidas e encerrava a produção do modelo que iniciou a popularização do automóvel. A General Motors já começava a disputar fatias acirradas com sua compatriota.

1972 – Perdeu o título do Automóvel mais vendido de sempre para o  VW carocha


1999 – A 18 de Dezembro de 1999 foi eleito o Carro do Século por um júri de 133 jornalistas e especialistas da indústria automóvel, sobressaindo de uma lista inicial definida em 1996 que contava com700 candidatos..

Ford T

Ford T

A carinhosa alcunha "Tin Lizzie" (ou "Latinha") poderá ter várias origens, desde a popularidade do nome feminino"Lizzie" desse período, até ao famoso Model T de corridas, denominado "Old Liz";

Ford T

Ford T 

Publicado em: 24/11/2009
Fonte: Manueldinis.blogs.sapo.pt

Compartilhe com seus amigos:

Voltar para Página Anterior:

146





Ônibus para Locação
Ônibus para Locação


Mercado Livre




Associe-se
Rede de Benefícios


Anuncie Grátis

Área do Anunciante
Classificados
Eventos
Notícias
Eventos CCA
CCA na Mídia
Dúvidas e Sugestões
Veículos para Locação
Veículos Antigos Roubados
Indique

Facebook Clube do Carro Antigo

Siga-nos no Twitter

Lote de Peças
Chevrolet, Monza, SLE Sedan, 1986, Cinza
Mercedes Benz, 560 Sl, 1988, Vermelha
Chevrolet, Camaro, RS 1972, 1972, Negro Y Amarillo

Locação de veiculos antigos para eventos, publicidade, fotografia








----------------

Logos dos Apoiadores